José ajuda o hospital há mais de 7 anos e é uma das fontes de renda do local.

O catador de recicláveis José Carlos, 59 anos, se tornou um exemplo extraordinário de solidariedade e amor ao próximo em Cabixi, no interior de Rondônia.

Há mais de sete anos ele contribui para o Hospital de Amor, que trata pacientes com câncer no estado. Ao longo dos anos, José já doou mais de R$ 140 mil – sendo que a última doação chegou a R$ 41,3 mil.

Segundo Leandro Alves, coordenador de captação de recursos do hospital, até aqui, as fontes de renda mais importantes da instituição são os leilões de gado e as doações de José.

“Num simples gesto de arrecadação, ele se torna um dos maiores arrecadadores e doadores do hospital de amor através da reciclagem”, afirmou.

Tudo começou em 2013, quando o catador teve um problema de saúde e precisou se consultar com um médico cardiologista. O profissional orientou que ele fizesse mais caminhadas pela cidade, o que acabou virando uma rotina.

“E no decorrer dessas minhas caminhadas, eu senti um desejo de ajudar o Hospital do Amor. Como a gente não tem aquelas condições, que talvez outra pessoa tenha de fazer aquela doação anual, então eu resolvi juntar latinha”, contou José.

Dali em diante, milhares de latinhas e lacres descartados no lixo foram reciclados pelo rondoniense. A iniciativa que começou por conta própria se espalhou e virou campanha, que conta com a participação de várias pessoas da cidade.

Doações anuais

Em 2013, José arrecadou mais de R$ 7 mil para o hospital. Anos depois, a doação mais que dobrou e chegou a R$ 18 mil.

Neste ano, os recursos doados dispararam, chegando a R$ 41,3 mil. “Para Cabixi, ele é o nosso maior doador. Uma pessoa simples, uma pessoa humilde, mas que encontrou uma maneira de estar ajudando com nossos leiloes. Isso e um exemplo a ser seguido”, apontou a assistente social Maria de Lourdes.